FUNDAÇÃO AFID DIFERENÇA  

  • Fundação AFID Diferença
  • AFID KIDS
  • AFID SENIOR
  • AFID REAB
   
Detalhes

A NOSSA HISTÓRIA

 

  | ir para o final |

 

 Jardim AFID

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Associação Nacional de Famílias para a Integração da Pessoa Deficiente – AFID foi criada no dia 14 de março de 1985 e declarada IPSS nº75 / 86 em 21 de abril de 1988.

Os primeiros anos de vida da Associação Nacional de Famílias para a Integração da Pessoa Deficiente – AFID caracterizaram-se pelo desenvolvimento de ações de sensibilização para a problemática da Deficiência, a nível Local e Nacional, destacando-se a realização e participação em inúmeros seminários e colóquios, ações de sensibilização em escolas oficiais e privadas e em Instituições de Pessoas com Deficiência, no atual INR – Instituto Nacional para a Reabilitação, no Conselho Nacional para a Reabilitação e Integração das Pessoas com Deficiência, Conselho Nacional de Família, etc...

Paralelamente a estas ações de sensibilização, que contínua a manter em desenvolvimento, a Associação foi efetuando ações de informação, formação e de apoio aos Pais, em várias regiões do País, com maior incidência na área da Grande Lisboa; e realizando reuniões com algumas Comissões Parlamentares, no sentido de transmitir e sensibilizar os Deputados para os problemas que estavam a ser apresentados pelos Pais, Educadores, Professores e Pessoas com Deficiência, sobre questões relacionadas com o Emprego, Segurança Social, Saúde, Educação, Taxas e Impostos.

Em 1992, e em virtude das crescentes solicitações das Famílias com quem trabalhava, surgiu a necessidade de criar um serviço de lhes desse apoio, principalmente às Famílias que apresentavam maiores problemas sociais, residentes na zona da Grande Lisboa, que foi denominado por “S.O.S. FAMÍLIAS DE DEFICIENTES”, com intervenção nas áreas de Atendimento, Apoio Domiciliário, Promoção de Residências Definitivas e Temporárias para Deficientes e Centros de Apoio Ocupacionais.

Com base nestes pedidos, foi lançada a Primeira Fase do Projeto “PASSEIOS COM DEFICIENTES”, aos Fins de Semana, apenas com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, através da cedência de carrinhas adaptadas e respetivos motoristas, e com ajuda de Jovens e amigos VOLUNTÁRIOS para apoiar os utentes.

A par destas iniciativas, a Associação foi também realizando vários Encontros e Seminários sobre a temática da Deficiência: das conclusões retiradas dessas iniciativas, dos crescentes pedidos de Pais, no âmbito do Projeto base de S.O.S. Famílias, acima referido, e com o apoio do Ex - Comissariado da Luta Contra a Pobreza da Região Sul e do Centro Distrital de Lisboa e Vale do Tejo, a Associação criou, em 1994, o seu primeiro equipamento, um Centro de Apoio a Pessoas com Deficiência, constituído por um Lar Residencial com a capacidade de 11 camas, que esgotaram no momento de abertura, e um Centro de Atividades Ocupacionais - CAO que tem vindo a dar resposta a 20 Pessoas com Deficiência.

Este Centro encontra-se ainda em pleno funcionamento e garante a ocupação e as condições de apoio técnico-pedagógico necessárias à reabilitação funcional dos seus 20 clientes, tentando garantir-lhes a manutenção das suas autonomias pessoais.

Face aos inúmeros pedidos de apoio por parte de famílias e organismos oficiais, em 13 de maio de 1998, procedeu-se à cerimónia do lançamento da primeira pedra do Novo Centro Social e de Reabilitação da AFID, situado no Plano Integrado do Zambujal, na Amadora, numa zona de grande necessidade de intervenção social e de carência deste tipo de equipamentos, implantado num terreno com área de cerca de 17.000 m2, vendido pelo IGAPHE, em Direito de Superfície, em abril de 1997.

Em 10 de setembro de 1999, o Centro foi inaugurado por suas Excelências os Secretários de Estado da Habitação e Comunicações, Dr.ª Leonor Coutinho, e da Inserção Social, Dr. Rui Cunha.

O Edifício, que constitui este Centro, tem uma área de construção de cerca de 2.800 m2 e foi edificado tendo em atenção as necessidades de apoio às Pessoas com Deficiência e Família, visando a sua Reabilitação Funcional e a promoção de condições que permitem desenvolver a autonomia Biopsicossocial, indispensável a um futuro ingresso em estruturas de formação ou atividades ocupacionais.

A atividade da AFID tem multiplicado os seus serviços e, atualmente, este equipamento dispõe de uma estrutura funcional integrada: um Lar Residencial, três Centros de Atividades Ocupacionais - CAO’s -, Serviços de Proximidade de Apoio às Famílias, Serviços de Saúde, um Centro de Medicina Física e de Reabilitação, Atividades Desportivas, Programas de Lazer e de Entretenimento, Animação Sociocultural e Formação Profissional.

Em 2000, e na sequência do desenvolvimento de um Projeto de Luta Contra a Pobreza, foram criados Serviços de Apoio Domiciliário - SAD - para Pessoas com Deficiência, com a capacidade de atendimento de 25 utentes.

Em 2001, e a convite do Senhor Presidente da Câmara Municipal da Amadora, a AFID abraçou um novo desafio de intervenção social, através da gestão do Centro de Recursos do Zambujal – Z2 –, que inclui as Respostas Sociais de Creche para crianças dos 4 meses aos 3 anos e Pré-Escolar para crianças dos 3 anos aos 6 anos. No mesmo ano foi também criado um Serviço de Apoio Domiciliário - SAD - para Idosos.

Em 2004, lançou um outro desafio de intervenção social, através da criação de cursos de Formação Profissional para Pessoas com Deficiência, nas áreas de Jardinagem, Carpintaria e Multisserviços, aproveitando a Acreditação pelo então IQF – Instituto para a Qualidade na Formação, atualmente DGERT – Direção Geral do Emprego e das Relações de Trabalho, estando a desenvolver ações de formação a 25 formandos com deficiência ou dificuldades de integração socioprofissional.

Associada a esta vertente, e na tentativa de fechar o círculo (formação / emprego), a AFID criou duas empresas de Inserção Social: uma na área da limpeza e higiene ambiental, a AFID CLEAN, 1999, tendo sido criados 5 postos de trabalho para Pessoas com Deficiência e Desempregados de Longa Duração (DLD’s); e outra na área da construção e manutenção de espaços verdes, a AFID GREEN, 2008, que absorveu, como colaboradores efetivos, 5 formandos saídos dos cursos de Formação Profissional que desenvolve.

Em 25 de junho de 2005, a Associação Nacional de Famílias para a Integração da Pessoa Deficiente – AFID instituiu a Fundação AFID Diferença, que veio aglutinar todas as áreas da Prestação de Serviços existentes na Associação, ficando a associação com o papel e as atividades de Representatividade das Famílias com Pessoas com Deficiência.

Em 22 de agosto de 2006, a Fundação AFID Diferença foi registada como Fundação de Solidariedade Social sob o nº13/06 e reconhecida como Pessoa Coletiva de Utilidade Pública.

Em 2007, os Serviços Prestados pela Fundação AFID Diferença são certificados, em termos de Qualidade, pela APCER, no âmbito da Norma NP EN ISO 9001. Começando, assim, a grande viagem da Família AFID na área da Qualidade. Em fevereiro de 2011, as Respostas Sociais de CAO, LAR e SAD foram certificadas pelos Modelos de Avaliação da Qualidade da Segurança Social, Nível A (Excelência), e todos os Serviços Prestados pela Fundação foram certificados pela Norma Europeia EQUASS, Nível II - Excellence, sendo a única Organização do país com estas três certificações e a 12º na Europa com certificação EQUASS, Nível II – Excellence.

Em 2009, e a convite do Senhor Presidente da Câmara Municipal da Amadora, a Fundação AFID Diferença abraçou um novo desafio, o de gerir um novo equipamento social, a Creche da Venteira, que atende crianças dos 3 meses aos 3 anos.

Medalha do Mérito

E, em junho de 2011, no Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, a Associação Nacional de Famílias para a Integração da Pessoa Deficiente – AFID recebeu uma prenda muito especial: O Presidente da República, Professor Dr. Aníbal Cavaco Silva, condecorou a AFID com a Ordem do Mérito.

A Ordem do Mérito “destina-se a galardoar atos ou serviços meritórios praticados no exercício de quaisquer funções, públicas ou privadas, que revelem abnegação em favor da coletividade.”

Para a AFID, este reconhecimento é sentido com muito orgulho e representa um sinal de força e de continuidade: no sentido de uma intervenção social profunda, credível, diversificada e a pensar sempre nos outros.

Atualmente a AFID, na sua globalidade, atende mais de 1.300 pessoas - Infância, Pessoas com Deficiência, Jovens, Adultos e Idosos - e para as quais trabalham diariamente cerca de 143 colaboradores.

Trata-se de uma das principais Instituições Sociais do País – pela dimensão, diversidade e complementaridade dos seus serviços e, sobretudo, pela qualidade impressa na gestão e intervenção técnica.

A AFID pretende ser uma “voz” de consciencialização e infletir o rumo dos muitos preconceitos que teimam em invadir o nosso tempo; é um parceiro na Ética, na Integridade, na Solidariedade, no Respeito, no Rigor, na Humanização, na Inclusão e na Igualdade de Oportunidades.

 

  | ir para o início |